Como ser mulher: o livro que ensina tudo

0
386

 

i-love-my-body-como-ser-mulher-caitlin-moranComo ser mulher, de Caitlin Moran

No livro Como Ser Mulher, Caitlin Moran  aborda, através de suas experiências, a maioria dos problemas que as mulherestêm hoje em dia. Além de mostra-los, a autora busca colocar um pouco de humor em suas histórias. A autora cresceu em uma família com mais sete irmãos com pais que não buscavam se importar muito com o que a filha passava em sua adolescência. Moran sempre buscou saber tudo da vida por si própria, através de livros, filmes, programas de televisão e por aí vai…

Seus problemas começam a partir de sua primeira menstruação – coisa que ela achou que nunca fosse acontecer com ela. E daí vieram todos os problemas que vem junto com a difícil tarefa de ser mulher: depilação, machismo, aparência, amor e etc. Os capítulos que mais gostei foram os que abordaram as questões dos filhos. Fiquei chocada com o relato de seu primeiro parto – que durou mais de três dias. Mas ainda assim, Caitlin não perdia o humor na narração. Depois de ter sua primeira filha, o seu maior medo foi a sua bebê voltar para sua barriga e ela ter de sofrer tudo aquilo novamente.

O que é feminismo? Simplesmente a crença de que as mulheres devem ser tão livres quanto os homens, por mais loucas, burras, delirantes, malvestidas, gordas, retrógadas, preguiçosas e presunçosas que sejam.

A autora também comentou sobre assuntos polêmicos como o aborto, que também foi um dos capítulos que mais apreciei. Fica fácil compreender sua decisão de fazer um aborto, porém na hora de fazer um mesmo, você ainda sente uma dor no coração por mais uma vida indo embora. Em suma, gostei do modo como a autora expressa sua opinião sobre os diversos assuntos sobre ser uma mulher. O que me agradou mais ainda foi a forma como que consegue fazer você das várias risadas durante a leitura. Caitlin definitivamente consegue fazer com que você seja ou entenda o que é ser uma feminista.

Se uma mulher grávida tem domínio sobre a vida, por que ela não pode ter domínio sobre a não vida?

No fim, ela mostra que não devemos nos importar com qualquer regra ou opinião de outras pessoas, ou com o que o mundo nos quer impor. Não podemos ser princesinhas da Disney. Devemos viver a vida com intensidade, pois, como a mesma fala, saber que a morte está próxima nos enxergar que devemos viver do melhor modo possível. Enfim, a autora me conquistou, espero ler mais livros dela e me apaixonar cada vez mais por sua escrita.

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY